Libra Terminais - Institucional - Unidades

Unidades

  • É pioneira no arrendamento de terminal de contêineres no Brasil. Devido a seus contínuos investimentos, atingirá nos próximos três anos a capacidade de movimentação de 1,7 milhão de TEU.

    Um dos maiores e mais avançados terminais em tecnologia e equipamentos para movimentação e armazenagem de cargas da costa brasileira, a Libra Terminais está totalmente estruturada para operar com excelência num dos portos mais representativos do mundo.

    Em evolução permanente, inaugurou um armazém para operações de carga soltas com capacidade de armazenagem de 4.870 pallets e área para segregação de cargas químicas. Além disso, possui os mais modernos equipamentos nos seus 9.600 m² de área coberta.

  • Uma das maiores áreas alfandegadas no porto do Rio de Janeiro, a Libra Terminais Rio está estrategicamente localizada e capacitada a oferecer serviços para movimentação de cargas reefer, câmara fria e cargas de projeto em sinergia com a Libra Aeroportos Cabo Frio.

    Somos o único terminal no porto do Rio com área segregada para cargas perigosas e contamos com o apoio logístico do REDEX com estufagem de exportação e pre-stacking.

    Nos últimos anos, foram investidos R$ 420 milhões em obras e equipamentos na unidade, dos quais R$129 milhões de responsabilidade da CDRJ, o que permitiu a ampliação do pátio em 54 mil m² e a ampliação do berço do porto em 170 m, resultando em uma extensão total de 715 m. Sua área alfandegada foi ampliada de 136 mil m² para 190 mil m². Também se investiu em equipamentos: foram adquiridos dois guindastes especializados em contêineres, chamados “portêineres”, com 50 m de altura e alcance de 65m, e 12 RTG totalmente eletrificados. Comparáveis aos equipamentos que operam nos maiores portos do mundo, eles preparam o porto para receber supernavios (Super Post Panamax).
     

    Com o projeto de expansão das atividades no Porto do Rio já iniciado, a Libra Terminais Rio terá o seu armazém de importação/exportação ampliado em 26% da sua área e em 88% na sua capacidade de armazenagem. Ao final da expansão, a capacidade de movimentação total do terminal passará dos atuais 315 mil, para 630 mil TEU/ano.